Artigos › 29/09/2014

Conversão da Paróquia

segundo_dia_da_52a_assembleia_geral_dos_bispos_foto_elisangela_cavalheiro_1_001Um novo documento foi aprovado por nós Bispos do Brasil durante a nossa 52ª Assembleia Geral. Trata-se do documento 100, “Comunidade de Comunidades: Uma nova Paróquia”. Esse documento tem como sub título “A Conversão Pastoral da Paróquia”. Para que sejam geradas muitas comunidades e a paróquia seja realmente nova é necessário que aconteça a conversão da pastoral.

Converter supõe viver um processo de transformação duradouro levando a abandonar um caminho e escolher outro. A conversão pastoral sugere a renovação missionária das comunidades passando de uma pastoral de mera conservação para uma pastoral decididamente missionária (DAp 370). Para que haja uma genuína conversão pastoral se faz necessária a conversão à Jesus Cristo desde os ministros ordenados, passando pelos agentes de pastorais até os fiéis e não fiéis.

Eis que agora surgem coisas novas. Temos um novo documento da CNBB, uma Exortação Apostólica do Papa Francisco chamada “Alegria do Evangelho” e novo ânimo e ardor missionário vai se espalhando por toda parte. Somos provocados a uma nova conversão para “sermos uma Igreja em saída”.

É preciso que cada batizado se converta se tornando missionário e esteja profundamente inserido em sua comunidade missionária. As pastorais nas paróquias necessitam de conversão. A Igreja precisa acolher o convite de conversão para conseguir chegar a muitas pessoas que estão vivendo no vazio, sem a iluminação da fé. Precisamos deixar os caminhos e métodos que não são missionários para vivermos uma nova dinâmica conforme pede a Igreja. Não podemos mais ser uma Igreja que espera as pessoas virem a nós. É preciso ir e levar o que temos e somos e distribuir estes dons às pessoas. Um presbitério missionário anima todas as comunidades a serem também missionárias. Uma paróquia missionária vê aumentar o número de seus fiéis a cada dia. Os frutos da conversão pastoral devem ser buscados com ansiedade e muita esperança.

Dom Messias dos Reis Silveira

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.